Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

PNUD Brasil: Ferramenta ajuda produtores agrícolas a obter certificação sustentável


Ferramenta ajuda produtores agrícolas a obter certificação sustentável


Página interativa na web oferece informações e permite análises comparativas sobre normas voluntárias de certificação
Brasília, 17/08/2011
do PNUD
A venda de produtos agrícolas brasileiros para mercados nacionais e internacionais, seguindo os princípios da sustentabilidade ambiental, acaba de ganhar um importante aliado. Lançado mundialmente no início deste ano, o Standards Map começa a ser conhecido também no Brasil, oferecendo aos produtores de todo o país uma ferramenta útil ao processo de obtenção de certificação em normas voluntárias, ou seja, aquelas que são desenvolvidas por empresas e entidades não-governamentais.
O Standards Map é uma página web interativa que disponibiliza informações detalhadas sobre esse tipo de normativa aos mais diversificados produtos e mercados e permite uma análise comparativa entre eles. No site podem ser obtidas informações sobre 40 normas voluntárias disseminadas por mais de 160 países, cobrindo cerca de 40 setores produtivos. A ferramenta possui um banco de dados elaborado em estreita parceria com organizações certificadoras, mais de 200 recursos para pesquisa, incluindo artigos científicos, dissertações e casos de sucesso, entre outros materiais para consulta.
As vantagens da certificação dos produtos agrícolas são muitas: acesso a novos mercados, incremento da lucratividade, melhor eficiência produtiva, otimização da imagem corporativa, estímulo ao bem-estar e motivação dos funcionários e, ainda, produção de impactos ambientais positivos.
“As vendas de produtos certificados, como Organic, Fairtrade, Rainforest Alliance, Utz Certified, têm crescido substancialmente quando comparado com produtos convencionais não-certificados”, explica Leonardo Fernandes, analista para o mercado agrícola do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Na média mundial, os produtos certificados Fairtrade tiveram acréscimo de 15% nas vendas mesmo durante o auge da crise econômico-financeira de 2009.
Outra demonstração de que o uso de normas voluntárias no mercado agrícola está em ascensão é a recente decisão da Comissão Europeia de estabelecer a meta de 50% em Green Public Procurement que estimula a aquisição de produtos agrícolas sustentáveis no âmbito do bloco europeu. “Neste contexto”, explica Fernandes, “o Standard Map apresenta-se como uma excelente ferramenta que possibilita a sistematização e a customização de informações fundamentais aos produtores que querem aumentar ou conquistar esse crescente mercado.”
O desenvolvimento do Standard Map insere-se nas iniciativas do Programa de Promoção ao Comércio para o Desenvolvimento Sustentável (T4SD, da sigla em inglês), resultado de uma parceria da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD) e a Organização Mundial do Comércio (OMC), com o objetivo de disseminar informações sobre normas voluntárias e ampliar a sustentabilidade na produção manufatureira em âmbito internacional.
Todas as informações disponibilizadas na página podem ser acessadas gratuitamente, basta o usuário fazer um rápido cadastramento. O site atualmente é apresentado em inglês e espanhol e até janeiro de 2012 terá também versão em português.
Beneficiários
Dentre os principais beneficiários dessa ferramenta estão pequenos e médios produtores agrícolas que desejam oferecer um diferencial aos compradores, governos interessados em desenvolver uma estratégia de desenvolvimento sustentável, agências de promoção ao comércio e ONGs. Veja alguns exemplos de quem pode se beneficiar do Standard Map e como:
Um exportador agrícola brasileiro que está pensando em diversificar suas exportações para novos mercados consumidores pode, através da ferramenta, descobrir:
- Quais certificações são reconhecidas pelos seus atuais consumidores;
- Quais certificações são aplicáveis ao seu respectivo produto;
- Quais são os requisitos para se obter essas certificações, os mecanismos de implementação e os potenciais custos.
Um investidor estrangeiro que está considerando o Brasil em seus novos investimentos no setor agrícola pode identificar:
- Quais certificações presentes no Brasil são aplicáveis ao mercado agrícola;
- Quais são os potenciais impactos dessas certificações no Brasil e como esses impactos podem influenciar a tomada de decisão desses investidores.
Uma empresa de beneficiamento e agronegócio que deseja ampliar seus potenciais fornecedores e, assim, reduzir os riscos na sua cadeia produtiva pode verificar:
- Se uma certificação pode minimizar riscos existentes na sua cadeia produtiva;
- Quais são os produtos que podem ser certificados;
- Quais são as certificações com maior potencial para reduzir estes riscos, os quais incluem sistemas de rastreabilidade e procedimentos de garantia, por exemplo.
Saiba mais
Normas voluntárias
São desenvolvidas por entidades não-governamentais, associações, companhias, entre outros modelos institucionais. Dessa forma, o cumprimento de tais certificações não é legalmente obrigatório ou requerido por governos ou instituições multilaterais. Também se diferenciam das certificações compulsórias que possuem obrigatoriedade de execução.
Green commodities
O PNUD lançou o programa de Green Commodities Facility em 2009, com a missão de conectar mercados globais, governos e agricultores para fortalecer a capacidade dos países de ampliar a produção e venda de commodities agrícolas sustentáveis. Um dos focos específicos do programa refere-se à relação entre produção agrícola e mudanças climáticas e seus impactos na redução do desmatamento, manutenção dos ecossistemas e conservação do habitat natural. Diversos projetos estão em andamento atualmente, dentre os quais destacam-se: carne bovina, cacau, café, algodão, dendê, abacaxi, arroz, camarão, açúcar, chá, atum e madeira.
International Trade Centre (ITC)
Instituição em operação desde 1964, o ITC auxilia o Sistema das Nações Unidas, bem como suas respectivas agências, na elaboração de técnicas e ferramentas comerciais. Atua em parceria com a OMC e UNCTAD na consolidação de novas estratégias comerciais em prol de um ambiente produtivo mais sustentável.
Standards Map Conheça melhor a ferramenta acessando os seguintes documentos nos formatos PDF e Power Point.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meditação para Paz